quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Papa fala sobre educação, internet, formação, teologia e vocação

A educação e a formação constituem um dos desafios mais urgentes para a vida da Igreja, segundo o Papa Bento XVI.

O Pontífice falou sobre o tema durante discurso a integrantes da Congregação para a Educação Católica, recebidos em Audiência Plenária na segunda-feira, 7, na Sala do Consistório do Palácio Apostólico Vaticano.


Acesse
.: Discurso do Papa à Assembleia Plenária da Congregação para Educação Católica

"A obra educativa parece que se tornou ainda mais árdua porque, em um cultura que, infelizmente, muitas vezes faz do relativismo o próprio credo, vem a faltar a luz da verdade, de fato considera-se perigoso falar de verdade, incutindo assim a dúvida sobre valores básicos da existência pessoal e comunitária. [...] Educar é um ato de amor, exercício da ‘caridade intelectual’, que requer responsabilidade, dedicação, coerência de vida", salientou.

Qual a importância de Deus no processo de busca do conhecimento? Bento XVI cita um ensinamento do Beato John Henry Newman para responder à questão:

"O Beato John Henry Newman falava de ‘círculo do saber’, circle of knowledge, para indicar que existe uma interdependência entre os vários ramos do saber; mas Deus e Ele somente tem relação com a totalidade do real; por consequência, eliminar Deus significa romper o círculo do saber", afirma.

Ao mesmo tempo, lembrou que as universidades e escolas católicas, "com a sua identidade bem precisa e a sua abertura à ‘totalidade’ do ser humano, podem desenvolver uma obra preciosa para promover a unidade do saber, orientando estudantes e professores à Luz do mundo".

Nessa perspectiva, o papel educativo do ensino da religião católica como disciplina em diálogo interdisciplinar com as outras apresenta-se como contribuição para o desenvolvimento integral do estudante e para o conhecimento do outro, "para a compreensão e o respeito recíproco", acrescenta o Papa.

Teologia, vocação e internet

O Santo Padre destacou uma característica importante para o exercício da Teologia, ao citar o trabalho de revisão da Constituição apostólica Sapientia christiana sobre os estudos eclesiásticos, já iniciado pela Congregação vaticana.

"É importante tornar sempre mais sólido o vínculo entre a teologia e o estudo da Sagrada escritura, de modo que essa seja realmente sua alma e coração. Mas o teólogo não deve deixar de ser também aquele que fala com Deus. É indispensável, portanto, manter estreitamente unidas a teologia com a oração pessoal e comunitária, especialmente litúrgica", recordou.

O Bispo de Roma sublinhou que o seminário é uma das instituições católicas de formação mais importantes para a vida da Igreja. "Várias vezes sublinhei como o seminário é uma etapa preciosa da vida, em que o candidato ao sacerdócio faz a experiência de ser ‘um discípulo de Jesus’".

Durante a Assembleia Plenária, a Congregação para a Educação Católica também vai estudar um esboço do documento sobre internet e a formação nos seminários. "Internet, pela sua capacidade de superar as distâncias e de colocar em contato recíproco as pessoas, apresenta grandes possibilidades também para a Igreja e a sua missão", indicou Bento XVI.

Finalmente, sobre o 70º aniversário da Pontifícia Obra para as Vocações Sacerdotais, instituída por Pio XII para favorecer a colaboração entre a Santa Sé e as Igrejas locais na obra de promoção das vocações ao ministério ordenado, o Sucessor de Pedro orientou.

"É importante que a pastoral vocacional, além de sublinhar o valor do chamado universal a seguir Jesus, insista mais claramente sobre o perfil do sacerdócio ministerial, caracterizado pela sua específica configuração a Cristo, que o distingue essencialmente dos outros fiéis e se coloca ao serviço deles".


Fonte: Canção Nova

Postado por Jessé Santos - PASCOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário