terça-feira, 26 de abril de 2011

Católicos aprovam retorno das celebrações dominicais à Catedral da Sé

A manhã ensolarada do Domingo da Ressurreição, 24, trouxe à Catedral da Sé, em Olinda, Região Metropolitana do Recife, o renascimento de uma tradição. As missas dominicais voltaram a ser celebradas na igreja-mãe da Arquidiocese de Olinda e Recife após 50 anos. A ideia foi do arcebispo metropolitano, dom Fernando Saburido, e agradou aos fieis, que compareceram à catedral.

As missas semanais passaram a ser celebrada na Basílica do Sagrado Coração de Jesus, no bairro da Boa Vista, centro do Recife, desde o episcopado de dom Helder Camara. A razão era a questão geográfica da Catedral da Sé, que dificultava o acesso dos católicos. Hoje é possível chegar com mais facilidade ao alto do Sítio Histórico de Olinda e participar das celebrações.

O retorno das celebrações aos domingos foi antecedido pelo Tríduo Pascal, que também não acontecia há mais de seis décadas. Milhares de fieis compareceram à Igreja dedicada ao Senhor Salvador do Mundo durante a Semana Santa. O paroquiano da Assunção de Maria, em Rio Doce, Olinda, Dinaldo Neto, participou da Missa de Páscoa com toda a família. “O retorno das celebrações à Catedral da Sé é a coisa mais importante que aconteceu nos últimos tempos e a arquidiocese crescerá muito com a reativação”, disse Dinaldo.

“Espetacular!” Foi assim que Carmelita Bezerra, da Paróquia São Lucas, em Ouro Preto, Olinda, descreveu a iniciativa em celebrar missas aos domingos e a abertura da igreja com música ambiente e a exposição permanente do Santíssimo Sacramento. O templo permanecerá aberto durante a semana e cânticos gregorianos darão o clima de silêncio e oração, enquanto a igreja permanecer aberta. As músicas litúrgicas ficaram por conta do coral Celebrai, também da Paróquia São Lucas, que tocará todos os domingos.

Era visível a alegria de dom Fernando Saburido ao ver que os católicos compareceram em grande número às celebrações durante toda a semana e, em especial, no domingo. No seu sermão pascal, o arcebispo afirmou que todos são convidados a anunciar e promover a vida nova proposta na Páscoa. “Hoje estamos festejando o acontecimento central na vida da nossa Igreja. A Páscoa deve ser a mensagem de cada dia da nossa vida. Que os nossos gestos sejam iluminados pela Ressurreição de Cristo”, disse o arcebispo.

Entretanto, não havia felicidade maior que a do senhor Gilvan Silva, conhecido como o ‘guardião da Sé’. Gilvan trabalha há 63 anos na
Arquidiocese de Olinda e Recife e há 45 anos se dedica a cuidar do templo. “Não tenho palavras para descrever essa alegria. Era meu sonho ver esta igreja reaberta e recebendo missas semanais”, contou. E numa comparação com o personagem bíblico Simeão, disse emocionado: “Agora, que os meus olhos viram a reabertura da Catedral da Sé para as celebrações, posso morrer em paz”. Com o amor e carinho que ele tem pela igreja, não resta dúvidas que ainda irá zelar por ela por muito tempo.

Ao final da missa, o arcebispo saudou os fieis, individualmente, em frente à Catedral da Sé.

Confira as imagens das celebrações da Semana Santa na Catedral da Sé, em Olinda.

Fonte: Site da AOR
Postado por Jessé Santos - PASCOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário