sábado, 30 de abril de 2011

Dom Fernando celebra Ação de Graças pela beatificação de João Paulo II

A Igreja Católica está em festa. O motivo: a beatificação do papa João Paulo II, que será realizada no próximo domingo, 1º de maio, às 5h30, horário do Recife. O rito será presidido pelo papa Bento XVI, na Basílica São Pedro, no Vaticano. Na Arquidiocese de Olinda e Recife, a data será lembrada pelo arcebispo metropolitano, dom Fernando Saburido. O religioso celebrará Missa em Ação de Graças pela beatificação do sumo pontífice, às 9h, na Catedral da Sé, em Olinda, Região Metropolitana do Recife.

O Estado de Pernambuco tem um carinho especial pelo papa. João Paulo II visitou o Recife no dia 7 de julho de 1980. Milhares de pessoas, muitas delas vindo de cidades interioranas, participaram da missa presidida pelo santo padre, na Ilha de Joana Bezerra. A celebração foi dedicada aos trabalhadores rurais. Na homilia, o representante de Cristo, destacou a fé e a luta do povo nordestino. “Saúdo os que estão aqui, à custa de não sei quantos sacrifícios. Vocês vieram certamente trazidos pela fé e desejosos de ver e escutar o Vigário de Nosso Senhor Jesus Cristo. Este gesto não me surpreende porque sei há muito tempo do grande espírito religioso que é o de vocês.” E acrescentou: “E por que este encontro com camponeses do Nordeste? Porque eles desempenham um papel de enorme importância na sociedade brasileira em nossos dias e merecem uma palavra de estímulo e encorajamento daquele que recebeu a missão de Pastor universal da Igreja.”

Dom Fernando Saburido esteve com o papa, no Vaticano, em duas ocasiões. Primeiro numa visita ad Limina* com os bispos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) – Regional Nordeste 2, quando era presidente da instituição; e depois num encontro que reuniu bispos auxiliares recém nomeados por João Paulo II. Dom Fernando acredita que simplicidade, serenidade e paz foram as principais características do sumo pontífice. Além disso, João Paulo II foi um grande comunicador e esteve sempre perto dos jovens. Foi ele que criou as Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ), encontros realizados em intervalos que variam de 2 a 3 anos e que reúne jovens de todo o mundo, numa cidade previamente escolhida. Este ano a jornada será em Madri, na Espanha. Será uma semana de eventos para os jovens e com os jovens. A última edição reuniu cerca de 500 mil pessoas na Austrália.

Beatificação - O processo de beatificação de João Paulo II, quebrou alguns protocolos. O primeiro deles foi ‘a dispensa pontifícia da espera de cinco anos para o seu início. Já a segunda, foi a passagem para um tribunal especial, que não a colocou em lista de espera. No entanto, no que diz respeito ao rigor e zelo processual, não foram dados privilégios.’ Para ser proclamado beato, deveria haver a comprovação de um milagre recebido através da intercessão do religioso. A cura da religiosa francesa Marie Simon- Pierre Normand do Mal de Parkinson foi o milagre reconhecido para a beatificação. Este é o primeiro passo para que o Sumo Pontífice seja declarado santo. Para ganhar um lugar de honra nos altares, é necessário o reconhecimento de mais um milagre.

Vicariato – Durante a celebração eucarística do próximo domingo, 1º, será criado oficialmente o Vicariato Episcopal para a Vida Religiosa e Consagrada e o frei, capuchinho, Paulo Amâncio, será empossado por dom Fernando Saburido como vigário episcopal.

Clique
aqui e leia na íntegra a homilia do papa João Paulo II proferida na missa que ele celebrou no Recife, no dia 7 de julho de 1980.

Nenhum comentário:

Postar um comentário